• contato@biosaprova.com.br
  • Seg a sex 7h - 22h | Sáb 7h - 17h

Enem 2020

As primeiras informações sobre o Enem 2020 já foram divulgadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A grande novidade fica por conta da aplicação digital da prova.

As inscrições para o Enem 2020 devem acontecer em maio, assim como no Enem 2019. O valor da taxa de inscrição ainda não foi divulgado.

Antes das inscrições abrirem, os estudantes de baixa renda poderão solicitar isenção da taxa de inscrição do Enem 2020. Os pedidos devem ser recebidos no começo de abril. No mesmo período, candidatos isentos no Enem 2019 que faltarem às provas poderão justificar ausência para obter o benefício novamente.

Datas do Enem 2020
Pedidos de isenção da taxa: abril (provável)
Inscrições: maio (provável)
Provas digitais: 11 e 18 de outubro de 2020
Provas tradicionais: 1 e 8 de novembro de 2020
Resultado: janeiro de 2021

Provas do Enem 2020
As provas tradicionais do Enem 2020 serão aplicadas nos dias 1 e 8 de novembro, dois domingos consecutivos. O formato das provas será o mesmo do Enem 2019, com questões de Linguagens e Códigos, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática, totalizando 180 itens, além da redação.

1º dia: Redação; 45 questões de Linguagens e Códigos; 45 questões Ciências Humanas
2º dia: 45 questões de Ciências da Natureza; 45 questões Matemática

Provas digitais
A maior novidade do Enem 2020 será a aplicação de provas digitais, ou seja, os estudantes poderão fazer o exame pelo computador. No primeiro ano da novidade, até 50 mil estudantes de 15 capitais irão fazer as provas digitais nos dias 11 e 18 de outubro. 

A intenção do Ministério da Educação (MEC) é aumentar a cada ano a quantidade de participantes que farão as provas digitais, até elas substituírem totalmente as provas impressas em 2026. A medida visa, a longo prazo, reduzir custos de impressão.

O que estudar para o Enem 2020
O Enem 2020 deverá ser a última edição do exame que seguirá a Matriz de Referência do Enem, que é a mesma desde 2009. A partir de 2021, como já adiantou o MEC, o exame sofrerá mudanças para se adequar ao Novo Ensino Médio.

O conteúdo da Matriz de Referência é extenso, por isso, é preciso se preparar para o Enem com antecedência. No entanto, alguns temas costumam cair com mais frequência.


Postado em: 20/02/2020